Powersites - hospedagem de sites

Conteúdo
Menu
Status da Rede
Visitas
Até o momento, recebemos
105030899
vizualizações de páginas (page views) desde Agosto de 2004
 
PortalADSL - Tudo sobre Banda Larga: Fórums


 

 
Portal ADSL :: - Como melhorar o SNR e que materiais usar para melhorar redes
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   GruposGrupos   PerfilPerfil   Entrar e ver Mensagens ParticularesEntrar e ver Mensagens Particulares   LoginLogin 

hospedagem de sites com 30 dias grátis, revenda de hospedagem, registro de domínios, teamspeak, email corporativo, Assine já
Como melhorar o SNR e que materiais usar para melhorar redes
Ir à página 1, 2  Próximo
Novo Tópico Responder Mensagem Portal ADSL - Índice do Fórum -> Valores da Linha (SNR, Atenuação), Como melhorar o SNR e Qualificação de Linha xDSL



Exibir mensagem anterior :: Exibir próxima mensagem
Autor Mensagem
Mosqueteirors

membro pleno



Mensagens: 3695
Localização: Porto Alegre

Modem:
- Powerbox Vdsl2

Conexão:
- Power GVT 35 /3 -Full Speed VDSL2-


MensagemEnviada: Ter Jan 01, 2013 4:40 pm Assunto: Como melhorar o SNR e que materiais usar para melhorar redes Responder com Citação

Pessoal,

Falamos muito sobre problemas de sinal por culpa das operadoras, porém muitas vezes esquecemos que nossas instalações internas também precisam de cuidados já que afetam diretamente a qualidade de nossos sinais.

Uma emenda mal feita, um filtro com problemas, uma tomada oxidada, são algumas das situações que podem causar o terrível baixo isolamento, com isso há perda de sincronismo, valores de sincronismos incorretos além de quedas frequentes muitas vezes acompanhadas de chiados no telefone.

Antes de ver formas corretas de instalações vamos aos problemas.

Baixo isolamento:

O baixo isolamento tem como característica a “fuga” do sinal e como consequência a perda de força, se o sinal perde força então a relação sinal/ruído (chamado de SNR) diminui.

Abaixo passarei a listar alguns problemas em redes internas de telefonia, bem como, certas interferências motivadas por agentes externos

- As emendas nos cabos telefônicos devem merecer atenção especial. Quando nos depararmos com emendas, devemos fazer uma vistoria criteriosa nelas.
Emendas mau feitas provocam atenuação do sinal telefônico, pois, na verdade, naquele ponto do circuito, passam a funcionar como uma resistência.

- A umidade, principalmente em emendas, e a deterioração da rede interna com o passar dos anos, pela oxidação dos cabos e terminais constitui outro potente foco de problemas para quem usa Internet.

- Quando os cabos telefônicos são instalados na mesma tubulação por onde circulam os cabos elétricos, o sinal da linha telefônica é submetido à indução magnética. A indução provoca o “ruído”. Dependendo da intensidade do campo indutivo, o modem poderá enfrentar problemas para estabelecer uma conexão.

Outra fonte de ruídos, com conseqüências perversas para o modem, é quando a ligação telefônica que serve a residência sai de um poste onde existe um transformador da rede de distribuição elétrica. O arco voltaico formado pela elevada tensão acumulada no transformador passa, por indução, para o cabo telefônico, gerando ruído na linha do assinante. Cabos de alta tensão e motores elétricos também desencadeiam as mesmas anomalias.

- Quanto maior for o cabo que vai do modem à tomada telefônica (cabo RJ 11), maior a probabilidade de ruído interferindo com o sinal. É bem conhecido o fenômeno de atenuação elétrica quando a distância a ser cumprida é grande. O ideal é que a rede telefônica sirva primeiro o ponto do modem e, a partir daí, distribuam-se as extensões para servir à residência.

- Um outro fenômeno freqüente é o de “linha aterrada”. Ocorre quando um condutor exposto se encosta, por exemplo, na ferragem da caixa de passagem, num prego, num parafuso, num grampo, num elemento qualquer que conduza ao potencial de terra. Esse defeito provoca sintomas que interferem no desempenho ou dificultam a conexão com a Internet. A excessiva umidade pode desencadear o aterramento de um condutor telefônico dentro de uma tubulação ou caixa de passagem.

Entre os sintomas mais comuns produzidos pelo fenômeno de “linha aterrada”, temos:

- Transmissão baixa, com um forte zumbido;
- O tom de discagem não é interrompido quando a discagem é iniciada;
- Curto. Ocorre quando dois condutores expostos, de uma linha ou ramal telefônico encostam um no outro. Este defeito provoca sinal de ocupado na linha, que não pode ser cortado e, em seguida, deixa o telefone mudo.
- Descontinuidade em um condutor. Quando, por qualquer motivo, um condutor se rompe, não há qualquer sinal de linha.

Resumo: Causas do baixo isolamento

***Cabos de baixa qualidade
***Emendas mal feitas
***Filtro Xdsl com problemas
***Telefone sem Filtro
***Tomadas oxidadas
***DG no prédio com Blocos oxidados
***Chuva (desde que alguma parte do fio esteja exposta)
***Umidade (desde que alguma parte do fio esteja exposta)
***Esmagamento dos fios nas tomadas


Exemplos Imagens:

Baixo isolamento 1


Baixo isolamento 2


Corrigindo problemas

- A primeira providência a tomar, depois de se ter checado todo o hardware e o sistema é a verificação completa da instalação interna e a procura de fontes de interferência e amplificação de ruídos nas adjacências. A verificação não deve se limitar apenas ao ramal do modem, mas a todos os demais ramais da residência. Como os ramais estão interligados uns aos outros, a interferência verificada em um deles pode se manifestar nos demais;

- Em certas ocasiões, o usuário realiza testes exaustivos, chegando inclusive a testar o equipamento em outra residência, obtendo excelentes resultados. Ao chegar na sua casa, tudo dá errado. Sente vontade de triturar o modem a marteladas. Ele Ignora, por exemplo, que a causa muito bem pode estar sobre a sua cabeça, representada por um reator com mau funcionamento, na luminária do ambiente. Técnicos com formação deficiente podem sentir-se inclinados a sugerir a troca do modem (que não solucionará o problema), ou a condenar a linha.

Principais verificações:

a) Investigue a presença de umidade e sinais de oxidação nos cabos, plugues e conectores. Qualquer plugue ou conector que apresente sinais de oxidação devem ser trocados;

b) Identifique emendas problemáticas e as refaça. Isole condutores expostos e dê um aperto geral em parafusos e conectores;

c) Examine cuidadosamente as tomadas, adaptadores e o cabo RJ 11. Tomadas quebradas, com problemas de encaixe e frouxas, cabo RJ 11 muito longo ou com a presilha de fixação quebrada, devem ser descartados. Prefira sempre materiais de boa qualidade;

d) Evite “gambiarras”, aparelho de bina, telefone sem fio ou secretária eletrônica, ligados no mesmo ponto do modem;

e) Examine o cabeamento. Verifique se está em conformidade com o especificado nas normas para projeto de instalações telefônicas internas da operadora. Caso observe incompatibilidades, não exite em sugerir a troca do cabeamento;

f) Alguns equipamentos elétricos próximos ao modem ou a pontos telefônicos podem se constituir em focos de interferência, degradando o sinal telefônico ou funcionando como uma fonte amplificadora de ruídos, comprometendo o desempenho e a estabilidade da conexão.

Entre eles, citamos:

- Luminária florescente com reator defeituoso;
- Aparelho de televisor;
- Caixas de som;
- Antena parabólica e receptor de satélite;
- Motor elétrico;
- Transformador da rede de distribuição elétrica;
- Transmissores e antenas de rádio, televisão ou de telefonia celular;
- Equipamento Aeronáutico de rádio transmissão;
- Equipamento e antena de rádio amador.


Quando o problema está relacionado com uma interferência externa, é necessária uma investigação pormenorizada para identificar a origem da fonte emissora. Nestes casos, pequenos procedimentos para bloquear a interferência ou a utilização de filtros especiais podem solucionar o problema satisfatoriamente.

O problema pode residir também na instalação externa, entre a casa do assinante e a rede da operadora, ou na própria linha, em decorrência de problemas de Carrier, Multiplexador, ou na própria central a qual a linha está conectada. É possível que ainda em algumas cidades, por este Brasil a fora, algumas centrais ainda sejam do tipo eletromecânica, propagadora de ruídos. Nestes casos, o usuário deve solicitar uma vistoria, por parte da operadora, enfatizando que a linha é usada para Internet.

Este procedimento nem sempre traz uma solução rápida.

Algumas operadoras simplesmente se recusam a realizar testes de transmissão de dados, realizando somente testes de voz.

As comunicações de voz e dados, antes de serem transmitidas, usando um único canal, sofrem uma preparação para que não percam as suas características individuais. Esta junção de voz e dados é executada através de um equipamento chamado Multiplexador. O Multiplexador não é o responsável pela transmissão. Para a transmissão efetivamente, são necessários outros equipamentos, como rádios transmissores ou equipamentos que utilizem condutores metálicos de telefonia ou cabos ópticos. A união desse conjunto constitui o que é denominado de “Carrier”.

Mediante este processo, as companhias telefônicas, usando um único par telefônico, podem atender, simultaneamente, quatro a oito usuários. Em alguns casos chegam a atender até doze usuários.

A utilização, nesses casos, para voz, oferece resultados aceitáveis, enquanto que, para o uso de modems, para conexão com a Internet, o resultado apresenta-se risível.

Microfiltro XDSL

O Micro-filtro é um equipamento que tem a finalidade de fornecer a proteção de aparelhos analógicos, como telefone, fax e fax modem, quando utilizados compartilhando de uma mesma linha com um modem ADSL. Os sinais transmitidos por um modem XDSL entre o lado remoto do assinante e a Central Telefônica pode causar algum tipo de impacto na comunicação como chiados e variação do volume, entre os aparelhos analógicos se os mesmos estiverem compartilhando a mesma linha de transmissão. Da mesma forma, sinais gerados por aparelhos de telefone, fax e outros podem interferir na qualidade de
transmissão de equipamentos XDSL causando a degradação de seu desempenho.

Deve ser colocado entre o aparelho de telefone, máquina de fax, ou qualquer outro equipamento analógico conectado à linha telefônica e a própria linha.

O micro-filtro trata-se de um filtro passivo, que opera na faixa de freqüência dos sinais trocados por aparelhos de telefonia analógicos em geral.

Imagem: Funcionamento Duplo filtro XDSL


**OBS: NUNCA coloque filtro no modem. Caso o telefone fique próximo do modem você pode usar filtro de 2 saídas (Modem e telefone) e cuide para não inverter o modem e o telefone na ligação do filtro pois isso geraria quedas no sinal e chiado na linha.


Recomendações para uma boa instalação:

Normalmente os cabos usados internamente são:

a) CI São constituídos por condutores de cobre estanhado, isolados em PVC, núcleo enfaixado com material não higroscópico, fio de continuidade de cobre estanhado (0,60 m), blindagem coletiva com fita de alumínio e capa externa na cor cinza. São indicados para uso interno em centrais telefônicas e demais edificações. Estão disponíveis em cabos de 10 a 1200 pares, em 0,40 m (CI-40), 0,50 m (CI-50) e 0,60 m (CI-60).

b) CCI São constituídos por condutores de cobre estanhado, isolados em PVC, núcleo enfaixado com material não higroscópico e capa externa de PVC na cor cinza. São indicados para uso interno em edifícios comerciais, industriais e outros. Estão disponíveis em cabos de 1 a 6 pares, com 0,5 m.

c) CCE São constituídos por condutores de cobre nu, isolados com polietileno ou polipropileno, com capa interna de polietileno ou copolímero preto, blindagem de fita de cobre, núcleo enfaixado com material não higroscópico e capa externa de polietileno ou copolímero preto. São indicados para uso externo enterrados, em ligações de assinantes, orelhões e cabines. Estão disponíveis em cabos de 2 a 6 pares, em 0,50 m (CCE-50) e 0,65 m (CCE-65) j) CCE-APL

d) FE São constituídos por dois condutores de liga de cobre paralelos isolados com material termoplástico. São indicados para instalações aéreas com derivação a partir das caixas de distribuição até as entradas de assinantes. Estão disponíveis nos diâmetros do condutor de 1,0 m (FE-100, isolação de PVC) e 1,6 m (FE- 160, isolação de PE).



OBS: Aconselho subir a instalação com o [COLOR="#FF0000"]CCE[/COLOR] (opção C), é blindado, com isso mantém o sinal com maior facilidade.

Tomada:

Utiliza boas tomadas. Recomendo TOMADA DE TELEFONE PADRAO TELEBRAS RJ11.

Recomendo da Siemens, são ótimas:




Caso tenha que fazer emendas faça usando o seguinte:

1ª opção, Fita isolante.



***Não é a melhor opção, se possível fuja dela, se não houver outra opção ao fazer a emenda utilize uma boa extensão de fio para fazer a emenda.


2ª opção, Conector linear 101E Bargoa.



***Boa opção, possui isolamento interno em gel, conector interno feito de cobre e tem a vantagem de não precisar desencapar os fios, é só colocar os fios dentro dele e “apertar” com um alicate simples.


3ª opção, Soldar os fios.



***É a melhor das opções, porém a mais complexa de ser feita.


Passagem de fios por conduites entupidos

O maior problema em passar fios com certeza são os conduites obstruídos, as casas e prédios antigos não foram arquitetados para essa avalanche de cabos que temos hoje em dia.

Para facilitar a passagem dos fios devemos utilizar os "passadores de fios".

Muitos "técnicos" utilizam arame como passador de fios, é ai que se dá os desastres, fios rompidos, quebração de paredes, enfim o caos.

Os "passa fios" são baratos demais, não há o porque de arriscar com gambiarras. Existem vários tamanhos e tipos, as características dos mais indicados são:

- Ponta metálica arredondada para não enroscar no conduite;
- Corpo plástico;
- Eixo flexível para maior mobilidade em curvas;
- Não conduz eletrecidade;
- Comprimento: 15 metros.


Coloquei o mínimo de 15 metros mas pode ser de 5, 10, 15, 20.

Dicas:

1 - Passe óleo mineral ou vaselina no "passa fios", assim facilita a desobstrução e passagem do fio.
2 - Um teste para saber se está obstruído é pegar um enchedor de balões e colocar na passagem do cabo, se não sair o ar na outra ponta terá problemas a vista.
3 - Não passe sabão em nenhuma hipótese, ele seca e resseca os fios deixando quase impossível a passagem.





Microfiltro x Splitter

Em inumeros casos presenciei a dúvida e a dificuldade em relação a splitters e microfiltros.

Os dois equipamentos designam-se a prática da banda larga (XDSL), com a finalidade de separação de Sinal. Quando solicitamos um sinal xdsl, estamos pedindo que o responsável misture dois sinais ao mesmo tempo:

O sinal de canal de voz (Sinal designado a conversação no telefone) e o sinal de dados (Sinal o qual manda informação para um modem adsl para que o mesmo processe o xdsl e nos de uma banda larga veloz e sem limitação de conversação.

Como fazem essa fusão?

Existe um ponto de saida de todos os cabos do seu bairro. Este ponto chama-se DG e localiza-se em um imóvel. Todo bairro tem o seu, definido por numero de telefone e outros. Dentro do DG realiza-se esta fusão do sinal de voz e dados através de um recipiente chamado porta. Cada porta disponibiliza um número x de pinos, onde será ligado o ponto de saída do sinal, já fundido.

Após este processo ele se dirige ao cabeamento primário, o qual corre por baixo da cidade (pelos esgotos) e depois secundário, o qual corre aéro (aquele cabo que vemos na rua, nos postes). Depois de todo esse percurso ele chega ao seu destino (casa do assinante).

Ao chegar no assinante devemos disfundir esse sinais separando-os para que possamos utilizar os dois em conjunto.

Existem dois equipamentos para esse processo: O Microfiltro e o Splitter.

O Microfiltro

O microfiltro realiza essa tarefa de separação de sinal da seguinte forma:

Ele restringe uma certa frequencia, não autorizando a passagem acima desta definida. Desta forma o sinal de dados que trabalha numa frequencia acima não consegue autorização da passagem, liberando apenas o sinal de voz.

Neste caso é necessário um ponto de microfiltro em cada ponto de telefone existente. Mas existe um fator limitador: Só é permitido colocação de no máximo 3 por linha, acima deste número irá cair seu aúdio de voz.

Como vimos, o microfiltro apesar de resolver nosso problema, resolve parcialmente, pois se caso eu disponha de 8 extensões em minha casa ou escritório, ou se caso tiver um pabx, como fazer? Entra na história o splitter.

O Splitter

O Splitter tem por finalidade receber a linha telefonica e ramificar a linha em dois.

Ao receber a linha este transforma os sinais analógicamente e separa um ponto de saida para telefone e outro ponto de saida somente para sinal de dados onde será ligado no modem. Deste ponto de telefone vc poderá gerar quantas extensões quiser e/ou ligar em um pabx sem que ocorra problemas futuros.

É um pouco mais trabalhoso do que o microfiltro que vc só espeta na tomada telefonica e liga o telefone no mesmo. Por outro lado é uma via de acesso poderosa para quem dispõe de um sistema telefonico de grande porte.

Em minha residência uso o modelo abaixo:


Muito bom, não tenho problemas com ele.

Diagrama de Instalação


É importante usar splitter ou microfiltros de qualidade já que defeitos nessa tecnologia causa queda de sinal xdsl e chiado no telefone.

Normalmente identificamos defeito nos filtros ou splitter no momento que toca o telefone, pois acaba caindo a conexão por falhar na separação do sinal.


Atualização 07/07/2012


Trocando a fiação na prática

O Pessoal da GVT fez uma M... no edifício da minha irmã, a instalação dela estava caótica com SNR de 35 mega em 4 dbs, isso que ela mora a 5 prédios de mim o que a deixa uns 360 metros do armário.

As condições do DG do edifício também não ajudam.

Sinais SNR em 05/07/2012:



O pessoal da GVT ao invés de trocar os cabos e ligar um direto no DG até o apartamento fizeram várias emendas.

Haviam 03 emedas do fio que saia do cabo principal e ligava no bloco da GVT, vejam:



Outra foto do DG central


Foto do Bloco da GVT de onde vem a linha:


Bloco do prédio com ferrugem



Após essas emendas o cabo vai para o bloco que minha irmã mora, e olhem a situação:




Engates enferrujados, um bloco arcaico, uma vergonha deixarem chegar nesse ponto, o sindico irá tomar providências, de qualquer maneira nesta foto eu já havia raspado onde fica a linha de minha irmã e tirado o excesso de ferrugem, como podem ver na foto o cabo que usei já é blindado, diferente daquelas porcarias de CCI que a GVT usa.

[COLOR="#0000FF"]Solução:[/COLOR]

Comprei o cabo CI 50 de 1 par, o mesmo é blindado, como não encontrei o CCE usei este CI, é muito bom também, muito melhor que o CCI.




Comprei uma tomada para o telefone da tramontina, já que a anta do técnico reaproveitou as da Brasil Telecom que estavam no apartamento.



Levei junto um mini soldador e um passador de fios.

Dentro do apartamento havia mais 02 extensões mal feitas.

1º passo, fui até o DG principal e soldei as 03 emendas, fiz isso porque não pude passar o cabo até o bloco onde está o DG principal, havia uma obstrução e não me autorizaram a quebrar a parede, então fiz um isolamento a base de solda.

2º Após soldar coloquei uma pasta de silicone em cima para fazer a proteção contra umidade.

3º Fui até o DG do prédio de minha irmã, raspei as ferrugens dos acopladores de fios.

4º Passei o cabo CI 50 do DG até o apartamento, não fiz extensões, levei o fio diretamente na tomada do modem e após coloquei um splitter para colocar os outros telefones.

5º Soldei o fio no acoplador de fios, soldei os fios que vinham do cabo principal até o bloco, passei pasta de silicone para isolar.

Pronto, a estrutura do prédio é terrível em matéria de telefonia, junto com isso consertei o trabalho porco do técnico da GVT, eis o resultado:


Antes da arrumação:



Após arrumação:






O SNR chegou a [COLOR="#0000FF"]21DB[/COLOR], agora caiu um pouco, mas posso dizer que minha empreitada foi um sucesso, vale a pena investir em material de boa qualidade, se os técnicos deixarem mal feito refaçam, pois no caso de minha irmã como estava não dava, e SNR de 20..21 deixa folga para colocar 50 mega sem problemas com um SNR provável de 12..13.


Atualização 09/07/2012


Cabos de rede e suas categorias


Em breve irei postar como fazer a conexão do telefone e do modem via cabo de rede, para tanto vamos entender e falar um pouco sobre os cabos de redes e seus tipos.


Existem cabos de cat 1 até cat 7. Como os cabos cat 5 são suficientes tanto para redes de 100 quanto de 1000 megabits, eles são os mais comuns e mais baratos, mas os cabos cat 6 e cat 6a estão se popularizando e devem substituí-los ao longo dos próximos anos. Os cabos são vendidos originalmente em caixas de 300 metros, ou 1000 pés (que equivale a 304.8 metros):

No caso dos cabos cat 5e, cada caixa custa em torno de 200 reais aqui no Brasil, o que dá cerca 66 centavos o metro. Os cabos de categoria 6 e 6a ainda são mais caros, mas devem cair a um patamar de preço similar ao longo dos próximos anos.

Os cabos de par trançados são compostos por 4 pares de fios de cobre que, como o nome sugere, são trançados entre si. Este sistema cria uma barreira eletromagnética, protegendo as transmissões de interferências externas, sem a necessidade de usar uma camada de blindagem. Este sistema sutil de proteção contrasta com a "força bruta" usada nos cabos coaxiais, onde o condutor central é protegido de interferências externas por uma malha metálica.

Para evitar que os sinais de um cabo interfiram com os dos vizinhos, cada par de cabos utiliza um padrão de entrançamento diferente, com um número diferente de tranças por metro, como você pode ver na foto a seguir:




O uso de tranças nos cabos é uma idéia antiga, que remonta ao final do século 19, quando a técnica passou a ser utilizada no sistema telefônico, de forma a aumentar a distância que o sinal era capaz de percorrer.

Originalmente, as tranças dos cabos não seguiam um padrão definido, mas, com o passar do tempo, o número de tranças por metro, juntamente com outros detalhes técnicos foram padronizados. Isso permitiu que os cabos de par trançado, originalmente desenvolvidos para transportar sinais de voz, dessem um grande salto de qualidade, passando a atender redes de 10, 100, 1000 e recentemente de 10000 megabits, uma evolução realmente notável.

Para potencializar o efeito da blindagem eletromagnética, as placas de rede utilizam o sistema "balanced pair" de transmissão, onde, dentro de cada par, os dois fios enviam o mesmo sinal (e não transmissões separadas, como geralmente se pensa), porém com a polaridade invertida. Para um bit "1", o primeiro fio envia um sinal elétrico positivo, enquanto o outro envia um sinal elétrico negativo:




Ou seja, o segundo fio é usado para enviar uma cópia invertida da transmissão enviada através do primeiro, o que tira proveito das tranças do cabo para criar o campo eletromagnético que protege os sinais contra interferências externas, mesmo nos cabos sem blindagem. Devido a esta técnica de transmissão, os cabos de par trançado são também chamados de "balanced twisted pair", ou "cabo de par trançado balanceado".

À primeira vista, pode parecer um desperdício abrir mão de metade dos fios do cabo, mas sem isso o comprimento máximo dos cabos seria muito menor e as redes seriam muito mais vulneráveis a interferências.

Voltando ao tema inicial, em todas as categorias, a distância máxima permitida é de 100 metros (com exceção das redes 10G com cabos categoria 6, onde a distância máxima cai para apenas 55 metros). O que muda é a freqüência e, conseqüentemente, a taxa máxima de transferência de dados suportada pelo cabo, além do nível de imunidade a interferências externas. Vamos então a uma descrição das categorias de cabos de par trançado existentes:

Categorias 1 e 2: Estas duas categorias de cabos não são mais reconhecidas pela TIA (Telecommunications Industry Association), que é a responsável pela definição dos padrões de cabos. Elas foram usadas no passado em instalações telefônicas e os cabos de categoria 2 chegaram a ser usados em redes Arcnet de 2.5 megabits e redes Token Ring de 4 megabits, mas não são adequados para uso em redes Ethernet.

Categoria 3: Este foi o primeiro padrão de cabos de par trançado desenvolvido especialmente para uso em redes. O padrão é certificado para sinalização de até 16 MHz, o que permitiu seu uso no padrão 10BASE-T, que é o padrão de redes Ethernet de 10 megabits para cabos de par trançado. Existiu ainda um padrão de 100 megabits para cabos de categoria 3, o 100BASE-T4 (que vimos a pouco), mas ele é pouco usado e não é suportado por todas as placas de rede.

A principal diferença do cabo de categoria 3 para os obsoletos cabos de categoria 1 e 2 é o entrançamento dos pares de cabos. Enquanto nos cabos 1 e 2 não existe um padrão definido, os cabos de categoria 3 (assim como os de categoria 4 e 5) possuem pelo menos 24 tranças por metro e, por isso, são muito mais resistentes a ruídos externos. Cada par de cabos tem um número diferente de tranças por metro, o que atenua as interferências entre os pares de cabos.

Categoria 4: Esta categoria de cabos tem uma qualidade um pouco superior e é certificada para sinalização de até 20 MHz. Eles foram usados em redes Token Ring de 16 megabits e também podiam ser utilizados em redes Ethernet em substituição aos cabos de categoria 3, mas na prática isso é incomum. Assim como as categorias 1 e 2, a categoria 4 não é mais reconhecida pela TIA e os cabos não são mais fabricados, ao contrário dos cabos de categoria 3, que continuam sendo usados em instalações telefônicas.

Categoria 5: Os cabos de categoria 5 são o requisito mínimo para redes 100BASE-TX e 1000BASE-T, que são, respectivamente, os padrões de rede de 100 e 1000 megabits usados atualmente. Os cabos cat 5 seguem padrões de fabricação muito mais estritos e suportam freqüências de até 100 MHz, o que representa um grande salto em relação aos cabos cat 3.

Apesar disso, é muito raro encontrar cabos cat 5 à venda atualmente, pois eles foram substituídos pelos cabos categoria 5e (o "e" vem de "enhanced"), uma versão aperfeiçoada do padrão, com normas mais estritas, desenvolvidas de forma a reduzir a interferência entre os cabos e a perda de sinal, o que ajuda em cabos mais longos, perto dos 100 metros permitidos.

Os cabos cat 5e devem suportar os mesmos 100 MHz dos cabos cat 5, mas este valor é uma especificação mínima e não um número exato. Nada impede que fabricantes produzam cabos acima do padrão, certificando-os para freqüências mais elevadas. Com isso, não é difícil encontrar no mercado cabos cat 5e certificados para 110 MHz, 125 MHz ou mesmo 155 MHz, embora na prática isso não faça muita diferença, já que os 100 MHz são suficientes para as redes 100BASE-TX e 1000BASE-T.

É fácil descobrir qual é a categoria dos cabos, pois a informação vem decalcada no próprio cabo, como na foto:




Os cabos 5e são os mais comuns atualmente, mas eles estão em processo de substituição pelos cabos categoria 6 e categoria 6a, que podem ser usados em redes de 10 gigabits.

Categoria 6: Esta categoria de cabos foi originalmente desenvolvida para ser usada no padrão Gigabit Ethernet, mas com o desenvolvimento do padrão para cabos categoria 5 sua adoção acabou sendo retardada, já que, embora os cabos categoria 6 ofereçam uma qualidade superior, o alcance continua sendo de apenas 100 metros, de forma que, embora a melhor qualidade dos cabos cat 6 seja sempre desejável, acaba não existindo muito ganho na prática.

Os cabos categoria 6 utilizam especificações ainda mais estritas que os de categoria 5e e suportam freqüências de até 250 MHz. Além de serem usados em substituição dos cabos cat 5 e 5e, eles podem ser usados em redes 10G, mas nesse caso o alcance é de apenas 55 metros.




Para permitir o uso de cabos de até 100 metros em redes 10G foi criada uma nova categoria de cabos, a categoria 6a ("a" de "augmented", ou ampliado). Eles suportam freqüências de até 500 MHz e utilizam um conjunto de medidas para reduzir a perda de sinal e tornar o cabo mais resistente a interferências.

Você vai encontrar muitas referências na web mencionando que os cabos cat 6a suportam freqüências de até 625 MHz, que foi o valor definido em uma especificação preliminar do 10GBASE-T. Mas, avanços no sistema de modulação permitiram reduzir a freqüência na versão final, chegando aos 500 MHz.

Uma das medidas para reduzir o crosstalk (interferências entre os pares de cabos) no cat 6a foi distanciá-los usando um separador. Isso aumentou a espessura dos cabos de 5.6 mm para 7.9 mm e tornou-os um pouco menos flexíveis. A diferença pode parecer pequena, mas ao juntar vários cabos ela se torna considerável:




Cabo cat 6a, com o espaçador interno e comparação entre a espessura do mesmo volume de cabos cat 5e e cat 6a


É importante notar que existe também diferenças de qualidade entre os conectores RJ-45 destinados a cabos categoria 5 e os cabos cat 6 e cat 6a, de forma que é importante checar as especificações na hora da compra.

Aqui temos um conector RJ-45 cat 5 ao lado de um cat 6. Vendo os dois lado a lado é possível notar pequenas diferenças, a principal delas é que no conector cat 5 os 8 fios do cabo ficam lado a lado, formando uma linha reta, enquanto no conector cat 6 eles são dispostos em zig-zag, uma medida para reduzir o cross-talk e a perda de sinal no conector:





Embora o formato e a aparência seja a mesma, os conectores RJ-45 destinados a cabos cat 6 e cat 6a utilizam novos materiais, suportam freqüências mais altas e introduzem muito menos ruído no sinal. Utilizando conectores RJ-45 cat 5, seu cabeamento é considerado cat 5, mesmo que sejam utilizados cabos cat 6 ou 6a.

O mesmo se aplica a outros componentes do cabeamento, como patch-panels, tomadas, keystone jacks (os conectores fêmea usados em tomadas de parede) e assim por diante. Componentes cat 6 em diante costumam trazer a categoria decalcada (uma forma de os fabricantes diferenciarem seus produtos, já que componentes cat 6 e 6a são mais caros), como nestes keystone jacks onde você nota o "CAT 6" escrito em baixo relevo:


Keystone jacks categoria 6

O TERA foi cogitado para ser usado no padrão 10GBASE-T, mas a idéia foi abandonada. Agora ele figura como um possível candidato para as redes de 100 gigabits, embora até o momento nada esteja confirmado.

Cabos de padrões superiores podem ser usados em substituição de cabos dos padrões antigos, além de trazerem a possibilidade de serem aproveitados nos padrões de rede seguintes. Entretanto, investir em cabos de um padrão superior ao que você precisa nem sempre é uma boa idéia, já que cabos de padrões recém-introduzidos são mais caros e difíceis de encontrar. Além disso, não existe garantia de que os cabos usados serão mesmo suportados dentro do próximo padrão de redes até que ele esteja efetivamente concluído.

Por exemplo, quem investiu em cabos de categoria 6, pensando em aproveitá-los em redes de 10 gigabits acabou se frustrando, pois no padrão 10G a distância máxima usando cabos cat 6 caiu para apenas 55 metros e foi introduzido um novo padrão, o 6a. O mesmo pode acontecer com os cabos categoria 7; não existe nenhuma garantia de que eles sejam mesmo suportados no padrão de 100 gigabits. Pode muito bem ser introduzido um novo padrão de cabos, ou mesmo que os cabos de cobre sejam abandonados em favor dos de fibra óptica.

Continuando, temos também a questão da blindagem, que não tem relação direta com a categoria do cabo. Os cabos sem blindagem são mais baratos, mais flexíveis e mais fáceis de crimpar e por isso são de longe os mais populares, mas os cabos blindados podem prestar bons serviços em ambientes com forte interferência eletromagnética, como grandes motores elétricos ou grandes antenas de transmissão muito próximas.

Outras fontes menores de interferências são as lâmpadas fluorescentes (principalmente lâmpadas cansadas, que ficam piscando), cabos elétricos, quando colocados lado a lado com os cabos de rede, e até mesmo telefones celulares muito próximos dos cabos. Este tipo de interferência não chega a interromper o funcionamento da rede, mas pode causar perda de pacotes.

No final de cada frame Ethernet são incluídos 32 bits de CRC, que permitem verificar a sua integridade. Ao receber cada frame, a estação verifica se a soma dos bits bate com o valor do CRC. Sempre que a soma der errado, ela solicita a retransmissão do pacote, o que é repetido indefinidamente, até que ela receba uma cópia intacta. Sobre este sistema de verificação feito pelas placas de rede (nível 2 do modelo OSI) ainda temos a verificação feita pelo protocolo TCP (nível 4), que age de forma similar, verificando a integridade dos pacotes e solicitando retransmissão dos pacotes danificados. Esta dupla verificação garante uma confiabilidade muito boa.

Mesmo em uma rede bem cabeada, frames retransmitidos são uma ocorrência normal, já que nenhum cabeamento é perfeito, mas um grande volume deles são um indício de que algo está errado. Quanto mais intensa for a interferência, maior será o volume de frames corrompidos e de retransmissões e pior será o desempenho da rede, tornando mais vantajoso o uso de cabos blindados.

Os cabos sem blindagem são chamados de UTP (Unshielded Twisted Pair, que significa, literalmente, "cabo de par trançado sem blindagem"). Os cabos blindados, por sua vez, se dividem em três categorias: FTP, STP e SSTP.

Os cabos FTP (Foiled Twisted Pair) são os que utilizam a blindagem mais simples. Neles, uma fina folha de aço ou de liga de alumínio envolve todos os pares do cabo, protegendo-os contra interferências externas, mas sem fazer nada com relação ao crosstalk, ou seja, a interferência entre os pares de cabos:


Cabo FTP


Os cabos STP (Shielded Twisted Pair) vão um pouco além, usando uma blindagem individual para cada par de cabos. Isso reduz o crosstalk e melhora a tolerância do cabo com relação à distância, o que pode ser usado em situações onde for necessário crimpar cabos fora do padrão, com mais de 100 metros:





Finalmente, temos os cabos SSTP (Screened Shielded Twisted Pair), também chamados de SFTP (Screened Foiled Twisted Pair), que combinam a blindagem individual para cada par de cabos com uma segunda blindagem externa, envolvendo todos os pares, o que torna os cabos especialmente resistentes a interferências externas. Eles são mais adequados a ambientes com fortes fontes de interferências:


Cabo SSTP


Para melhores resultados, os cabos blindados devem ser combinados com conectores RJ-45 blindados. Eles incluem uma proteção metálica que protege a parte destrançada do cabo que vai dentro do conector, evitando que ela se torne o elo mais fraco da cadeia:




Conectores RJ-45 blindados

Quanto maior for o nível de interferência, mais vantajosa será a instalação de cabos blindados. Entretanto, em ambientes normais os cabos sem blindagem funcionam perfeitamente bem; justamente por isso os cabos blindados são pouco usados.

Concluindo, existem também cabos de rede com fios sólidos e também cabos stranded (de várias fibras, também chamados de patch), onde os 8 fios internos são compostos por fios mais finos. Os cabos sólidos são os mais comuns e são os recomendados para uso geral, pois oferecem uma menor atenuação do sinal (cerca de 20% menos, considerando dois cabos de qualidade similar):


Visão interna de um cabo sólido e de um cabo stranded

A única vantagem dos cabos stranded é que o uso de múltiplos fios torna os cabos mais flexíveis, o que faz com que sejam muitas vezes preferidos para cabos de interconexão curtos (patch cords), usados para ligar os PCs à tomadas de parede ou ligar o switch ao patch panel (veja detalhes a seguir).

Dentro do padrão, os cabos de rede crimpados com cabos stranded não devem ter mais de 10 metros. Você pode usar um cabo sólido de até 90 metros até a tomada e um cabo stranded de mais 10 metros até o micro, mas não pode fazer um único cabo stranded de 100 metros.

Embora seja um detalhe pouco conhecido, existiram conectores RJ-45 próprios para cabos stranded, onde as facas-contato internas tinham a ponta arredondada. Estes conectores não funcionavam muito bem com cabos sólidos (o formato da faca-contato tornava o contato deficiente). Tínhamos então conectores específicos para cabos sólidos, que utilizavam facas-contato com três lâminas.

Estes dois tipos foram logo substituídos pelos conectores atuais, onde as facas-contato são pontudas, de forma a funcionarem bem com os dois tipos de cabos. Os conectores RJ45 com este tipo de contato (que são praticamente os únicos usados atualmente) são também chamados de conectores universais:


Detalhe da faca-contato de um conector RJ-45


Atualização 14/07/2012


Fio FDG Jumper

Em primeiro momento esqueci de um complemento importante, nos distribuidores de prédio,o fio que vem do engate rápido tem que ser o FDG ou popularmente conhecido como Jumper.

Bloco de corte Engate Rápido M10B


Fio FDG


O fio FDG é Indicado para uso em distribuidores de equipamentos telefônicos de comutação, interligação de blocos, terminais em armários de distribuição e em quadros de indústrias e edifícios, etc.

Construído em cobre estanhado, isolados em PVC, torcidos entre si, nas bitolas 0,50 mm2 (24 AWG) ou 0,60 mm2 (22 AWG).

Recomendo para uso interno em painéis de telefonia DG (Distribuidor Geral) para interligação de blocos de proteção, blocos de engate rápido (M-10B), blocos de ligação tipo BLI ou BLA,etc.

Caracteristicas:
. Condutor – Fio de cobre eletrolítico têmpera mole Nú ou estanhado (SN).
. Isolação – Composto termoplástico de cloreto de polivinila (PVC) 70°C antichama.




Atualização 15/07/2012


Adaptando uma chave de fenda no lugar do alicate de impacto

Um detalhe importante, quando é necessário introduzir o cabo no bloco de engate rápido é necessário uma ferramenta chamada alicate de impacto ou "Punch down tool", o problema é que raramente temos em mão e dificilmente iremos comprar pois a utilização será restrita.

Para esses casos há a possibilidade de efetuar o engate dos cabos com uma chave de fenda fina, coloque o fio sem desencapar no espaçamento para o mesmo no bloco, coloque a chave de fenda encostando no fio e introduza a chave de fenda com força até sentir que o fio encaixou no bloco.

Já fiz algumas vezes sem problemas, apenas cuidem para não usar uma chave de fenda grossa.

Alicate de impacto ( "Punch down tool" ) para blocos M10


Bloco M10


Tipo de chave de fenda usada



Atualização 17/07/2012

Fugirei um pouco do tema para exemplificar algo que dá problemas em muitas instalações, é referente ao entroncamento, cabeamento primário e secundário.


Rede de entroncamento

É o conjunto de cabos telefônicos (metálicos ou de fibra óptica) que interligam os centros comutadores entre si.


Cabo Primário

É o cabo de distribuição que sai do DG da central pública e chega até o armário dedistribuição. É um cabo com capacidades elevadas, em torno de 1200 a 3600 pares.


Cabo Secundário

É o cabo que sai do armário de distribuição e vai até um outro ponto intermediário,por exemplo, uma Caixa de Emenda Ventilada (CEV), ou até à propriedade dos usuários.Normalmente este cabo é aéreo e utiliza-se da posteação.


Imagem para exemplificar:



[COLOR="#0000FF"]Sei que foge diretamente do tema, mas no momento que temos um defeito temos que saber que a origem muitas vezes está longe de nossa casa podendo estar nos primários, secundários ou até mesmo na rede de entroncamento, e muitas vezes pseudos técnicos nos fazem trocar todo o cabeamento interno enquanto o real problema está na malha externa.[/COLOR]

Atualização 20/07/2012


Antes de chamar o técnico faça o seguinte Check List

Faça um check list como abaixo antes de chamar um técnico, você pode encontrar a solução do problema e assim evitar visita improdutiva que normalmente acarreta em cobranças na fatura de telefonia.

Check List

- Verificar se a posição dos filtros de linha está correta.

- Verificar se possui PABX (se tiver deve haver uma extensão separada para o modem - não funciona em ramal) - colocar filtro de linha no aparelho PABX.

- Verificar se possui aparelho de FAX (se tiver deve ser colocado filtro de linha).

- Verificar se possui Bloqueador (este aparelho interfere no sinal de vai para o modem) - o bloqueador deve ser retirado - se for manter deverá puxar uma extensão do poste direto para o telefone que deseja bloquear as chamadas.

- Verificar sem o cliente possui central de Alarme (quando acionado o alarme: interfere no sinal do modem - a mantenedora deve colocar um filtro antes da central de alarme - se houver discador, ou seja, toca no telefone - alarme monitorado).

- Verificar se possui Cerca Elétrica: se a fiação telefônica estiver próxima à cerca elétrica, as ondas eletromagnéticas poderão interferir no sinal do modem.

- Verificar se a tomada está funcionando sem problemas, se não há problema na rede interna. Testar o modem em outra extensão de telefone da casa e o funcionamento do telefone na tomada do modem.


Atualização: 21/07/2012


Voltei a casa de minha irmã no dia 18/07, fui fazer a troca do cabo FDG (jumper) pois o cabo que ela estava usando era de baixa qualidade e no dia que fiz os concertos eu não tinha um novo em mãos.

Consegui com um técnico da GVT o cabo FDG usado nos armários, ele é de 26 awg enquanto o antigo era de 22 awg, fiz novamente a inserção deste novo cabo no Bloco e usei um conector linear para conectar ao cabo CCE do edifício, não pude soldar pois o cabo do CCE está curto demais não dando essa possibilidade para mim, usei um conector de boa qualidade da marca bargoa.

Deixei uma grande folga do cabo FDG porque o cabo CCE está curto demais e caso haja a necessidade de refazer a conexão ainda terei folga de cabo para usar.

Foto:



http://imageshack.us/photo/my-images/196/foto0048vg.jpg/

Resultado:

O modem está conectado a quase 48 horas, consegui deixar praticamente fixo em 21Db o sinal SNR sofrendo peque variação ( 20.8, 20.9 ) com picos de 21.5, praticamente acabei com os erros de correção de bloco, a maioria desses erros é por conta de problemas no cabeamento interno ou externo, antes da "arrumação" os erros de blocos era na casa dos milhares.

Print SNR:



Melhorias alcançadas após a finalização do serviço:

* Aumentei o SNR de 4 db para 21 db
* Aumentei a taxa máxima de sincronia para acima de 100 mega
* Diminui o número de erros de blocos de milhares para dezenas
* Não existe quedas de sinal

Edit: Novo print tirado em 22/09/2012

O sinal dela só melhora...





Atualização 27/07/2012

Como funciona o desempenho dos sinais através das modulações?

Um dos grandes problemas hoje é que a tecnologia Adsl2+ está difundida ao ponto que qualquer instalação o usuário tende a usar esta modulação, ocorre que modulação correta além de depender do dslam também depende do cabeamento e de como as "frequências" se espremem dentro dos cabos.

Existe três fatores que ocasionam diferentes performances de SNR entre as modulações, são eles o aumento da freqüência, aumento da potência e aumento da distância.

Conforme você vai aumentando a velocidade da banda larga é também utilizado frequências mais altas. O que acontece é que somente as DSLAM’s sofrem upgrade e esquecem de um “dispositivo” muito importante, o cabo, não adianta um “up” na DSLAM se o cabo que vai transportar o sinal dessa DSLAM continua o mesmo, com o mesmo diâmetro e respondendo em freqüência mais baixas das usadas nas novas tecnologias.

Quanto maior a freqüência maior a atenuação, isso exige mais potência para que o SNR chegue mais “alto”, como o cabo responde mal a freqüência alta o SNR cai, a potência se perde no meio do caminho porque o cabo não suporta toda essa potência.

Aconselho aos leitores a desmarcarem todas as modulações no modem e irem testando uma a uma, pois muitas vezes a estabilidade é totalmente diferente entre as modulações, tem muito usuário com 1 mega de banda usando adsl2+ a 4 km da central, é errado, porém a operadora propicia isso já que não modulam o perfil correto no armário, deixam todos em multi modo, com isso alguns usuários mal orientados fixam adsl2+ enquanto iriam ter maior estabilidade em adsl2 ou G.dmt.

Não esqueçam que a obrigatoriedade da modulação adsl2+ vai para velocidades acima de 8 mega, então testem as modulações para achar a maior estabilidade do sinal SNR.

- G.Lite
- G.DMT
- T1.413
- ADSL2
- ADSL2+


Atualização 28/07/2012


Protetor Eletrônico para telefone

O protetor eletrônico como todo o dispositivo inserido na rede pode atenuar e diminuir o sinal SNR na linha telefônica, por isso é importante usar se necessário protetores de qualidade. Em meu escritório sofremos com os problemas elétricos da região, para não ter problemas uso o seguinte protetor:

Protetor Eletrônico ProtLinePL-100

•Ideal para uso em residências e firmas comerciais, onde se deseja uma proteção eficiente com menor custo.
• Facilidade de instalação. Um aparelho para cada linha telefônica. Pode ser conectado até 05 (cinco) aparelhos neles.
• Protege eficientemente sua linha telefônica e demais aparelhos ligados nele de descargas elétricas em geral (raios) e outros tipos de sobrecarga que podem ocorrer.
• Utilização de circuitos balanceados de entrada / saída para melhor eficiência e proteção de seus aparelhos ligados na rede telefônica. Proteção no modo comum e diferencial.
• Fusíveis de proteção para evitar sobrecarga no circuito.





Em meu escritório com este protetor não cheguei a perder nem 0.5 db de sinal.


Atualização 29/07/2012


Usando cabo de rede no lugar do cabo telefônico

Muitos já me perguntaram referente a utilização deste cabo. Realmente o cabo de rede trançado é muito resistente a interferências tendo um acabamento físico muito bom, por todas essas propriedades torna-se um ótimo cabo para o acabamento na linha telefônica.

Qual o cabo de rede usar?

Se for usar no mesmo conduíte da rede elétrica use o STP (blindado) se for usar na canaleta sem fios elétricos use o UTP.




A montagem é muito simples. Você vai precisar:

1) Cabo de rede de qualidade (Uso sempre Furukawa)
2) Tomado Rj45 de boa qualidade
3) Splitter (opcional vai depender da sua rede)

Quais os pares usar para fazer a instalação??

Em nosso caso as cores são indiferentes já que o cabo servirá de condução para a tomada Rj45, se fossemos usar em uma tomada o telefone e rede separadamente ai teriamos que escolher o para AZUL/AZUL com BRANCO.

Mesmo não sendo necessário, para não criar confusão usem o par AZUL/AZUL com BRANCO para fazer as conexões no DG ou no FE.




Detalhe:

Uma curiosidade sobre os cabos UTP/STP é que cada par de fios é trançado com números de voltas diferentes, isso é feito propositalmente para que um fio não cause interferência no outro (a chamada diafonia ou cross-talk), por isso toda vez que desenrolamos parte desses pares para crimpar (preparar o conector) um cabo desse tipo, inevitavelmente estamos reduzindo a qualidade do sinal, mas nada que irá interferir em nosso "esquema".

Montagem:

Conecte o cabo RJ45 (par AZUL/AZUL com BRANCO) no DG do prédio, caso não tenha o alicate de corte use uma chave de fenda fina, como indiquei nesse post mais acima. Suba com o cabo até seu apartamento e desencape o par AZUL/AZUL com BRANCO para conectar na tomada, a conexão na tomada é simples igual a conexão de um cabo CCI ou CCE.

Após a conexão na tomada a rede passa a ser distribuída de forma convencional, através de um splitter, filtro adsl ou tomada simples.




Detalhe 1: Se você estiver em casa aconselho a soldar o fio FE aos pares indicados do cabo de rede, não exagere na solda.

Detalhe 2: Se não puder fazer a solda você pode usar um conector linear bargoa para fazer essa conexão entre o FE e o cabo de rede.


Atualização: 06/08/2012


Exemplo de Esquema de ligação telefônica adequada - Cabo CCE 50 de 2 pares


Créditos: Tzen


Atualização: 01/09/2012

Mito ou verdade: reiniciar o modem faz a internet voltar?


Sempre que os usuários reclamam de algum problema relacionado à banda larga, os atendentes das operadoras pedem para que o modem seja reiniciado. Você já deve ter passado por isso e, caso seu problema não tenha sido resolvido, certamente ficou pensando em poucas e boas para dizer ao funcionário da empresa de atendimento e suporte técnico.

Mas será que realmente é possível consertar uma conexão apenas desligando e religando o modem em seguida? Ou estaríamos apenas dando tempo para que os operadores encontrem verdadeiros erros nos servidores? Descubra se estas instruções do suporte técnico possuem algum fundamento ou se tudo não passa de um mito da manutenção de redes.

"Oi, não consigo acessar meu modem!"

Uma das primeiras ações que os usuários podem fazer para saber se a internet não está disponível, ou se é o modem que não está enviando o sinal, é tentar acessar o painel de configurações do roteador. Geralmente este acesso é feito pelo navegador, no qual é inserido o endereço do gateway padrão e também os dados de administração da rede.

Se o computador não conseguir contato com o modem, significa que o modem está completamente impossibilitado de enviar pacotes de dados. Provavelmente ele está recebendo o sinal de internet pela linha telefônica, mas como as portas estão travadas, os computadores e outros dispositivos ligados a ele não conseguem receber o mesmo sinal.

Para resolver este problema, é realmente necessário seguir os passos indicados pelo suporte das operadoras - desligar e ligar o aparelho novamente. Quando o modem é reiniciado, as portas são destravadas e o sinal volta a fluir normalmente para os computadores.

Mas por que os modems travam?


Há vários motivos que podem ocasionar o travamento dos modems, mas alguns deles ocorrem com mais frequência do que outros. É o caso dos "picos de luz", que podem afetar os roteadores de várias maneiras, causando inclusive danos físicos nos aparelhos. Por isso, é recomendado que sejam utilizados estabilizadores ou filtros de linha nos dispositivos.

De maneira geral, sempre que a rede elétrica recebe mais energia do que o padrão, ocorrem "picos de luz", que podem gerar sobrecargas nos aparelhos eletrônicos que estiverem ligados nas tomadas. Com esta sobrecarga, os modems acabam "se perdendo" e as portas são travadas, impedindo o sinal de internet de ser distribuído para outros aparelhos.

Sujeira na linha

Outra causa muito comum de travamento de modems é a instabilidade no sinal de internet. O sinal ADSL é bastante sensível, por isso qualquer ruído pode gerar "sujeira" na linha e fazer com que o modem seja travado. Resolver este problema pode ser um pouco mais complicado, mas um dos passos para a resolução é a reinicialização do modem.

Com a interrupção na demanda do sinal, a empresa que oferece a internet banda larga pode realizar verificações na qualidade dos dados transmitidos. Se este for o problema da sua internet, provavelmente será recomendado que você instale filtros de linha nas tomadas telefônicas, para separar o sinal ADSL e o sinal de voz com maior clareza.

Sobrecarga de tarefas

Quando ficamos muito tempo sem descansar, nosso corpo passa a responder com menos clareza. Com a tecnologia também é assim: se você deixar seu modem muito tempo ligado, ele pode acumular erros de sinal e chega a travar. Para corrigir este problema também só será necessário reiniciar o aparelho.

Mas para evitar que isso aconteça com frequência, tudo o que você precisa fazer é desligar o modem em momentos de ociosidade da rede. Por exemplo, se todos estiverem dormindo, não há motivos para que o aparelho continue ligado. O mesmo pode ser dito para momentos em que todos estão fora.

Como você pode perceber, reiniciar o modem é realmente uma boa ideia nos momentos em que o problema da internet está apenas na rede interna. Em casos de dificuldades ou problemas gerados pela operadora de telefonia (tanto na transmissão do poste às tomadas ou dos servidores aos postes), os procedimentos precisam ser realizados por técnicos especializados.


Atualização: 07/09/2012

Vídeos bacanas sobre o jumpeamento no armário de par metálico e sobre como ligar o secundário no bloco M10.

Os vídeos não são meus, mas valem a pena como curiosidade e acréscimo de material.

Vídeo 1 = Como montar o secundário no bloco m10

http://www.youtube.com/watch?v=R5PoGLsKSgo

Vídeo 2 = Jumpeamento de armário metálico

http://www.youtube.com/watch?v=ajgrFGGMFQY


O mais interessante é que muito dos problemas de SNR começão no jumpeamento no armário metálico ou quando é feito a montagem do bloco M10.


Atualização 28/12/2012

Cabos utilizados na última milha

Estamos falando muito sobre os cabos da última milha, são eles em muitas vezes fazem a diferença entre ter uma conexão estável ou não.

Os cabos mais utilizados são:

Cabo FEB



Aplicação:

*Interligação aérea

*Interligação caixa de distribuição à entrada de assinantes

É utilizado no comprimento máximo de 100 metros, neste caso usa-se o modelo FEB-D-ASF 90.


Cabo FE



É o cabo mais comum utilizado normalmente entre a TAR e o ponto de acesso do assinante.

Não me recordo a distância máxima mas particularmente já vi puxarem 900 metros de cabo FE em uma instalação de 10 mega.


Cabo CCE-APL



Este cabo "é o cara", infelizmente as operadoras relutam em utilizar ele por conta do alto custo.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
Rendezvous

novato



Mensagens: 3


Modem:
-

Conexão:
-


MensagemEnviada: Qui Jan 10, 2013 11:15 am Assunto: Responder com Citação

Amigo , moro numa casa , gostaria de melhorar a instalação interna , de cabo precisarei no máximo 30 metros, gostaria de puxa um cabo só e usar o splitter , aqui em casa só precisa de 1 telefone, não sei se vai mudar muita coisa.

Até ontem estava com 1 mb de internet aqui em casa, e o snr estava em 20-23, liguei para oi pedindo aumento , e o atendente diz que tinha uma pré-qualificação para maiores velocidades e que o técnico tem 5 dias para verificar a disponibilidade , encerrei a ligação e eles começarão a mecher na velocidade , fui acompanhando pelo modem botaram até 4 mb mim , estava até indo tudo ok , dai reduziram pra 2 mb, e agora está assim aqui :

SNR Margin (dB): 15.4 25.2
Attenuation (dB): 48.5 24.3

Attainable Rate (Kbps): 3712 1148
Rate (Kbps): 2048 413

Compensa fazer a fiação interna nova? , já faz 1 ano mais ou menos que troquei a fiação e está com emendas;etc....
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Mosqueteirors

membro pleno



Mensagens: 3695
Localização: Porto Alegre

Modem:
- Powerbox Vdsl2

Conexão:
- Power GVT 35 /3 -Full Speed VDSL2-


MensagemEnviada: Qui Jan 10, 2013 4:47 pm Assunto: Responder com Citação

Rendezvous escreveu:
Amigo , moro numa casa , gostaria de melhorar a instalação interna , de cabo precisarei no máximo 30 metros, gostaria de puxa um cabo só e usar o splitter , aqui em casa só precisa de 1 telefone, não sei se vai mudar muita coisa.

Até ontem estava com 1 mb de internet aqui em casa, e o snr estava em 20-23, liguei para oi pedindo aumento , e o atendente diz que tinha uma pré-qualificação para maiores velocidades e que o técnico tem 5 dias para verificar a disponibilidade , encerrei a ligação e eles começarão a mecher na velocidade , fui acompanhando pelo modem botaram até 4 mb mim , estava até indo tudo ok , dai reduziram pra 2 mb, e agora está assim aqui :

SNR Margin (dB): 15.4 25.2
Attenuation (dB): 48.5 24.3

Attainable Rate (Kbps): 3712 1148
Rate (Kbps): 2048 413

Compensa fazer a fiação interna nova? , já faz 1 ano mais ou menos que troquei a fiação e está com emendas;etc....


Sinceramente creio que não vai adiantar, tua atenuação é alta, o que sugere que está distante do armário e mesmo que ganhe alguns db's eliminando as emendas, ainda assim não vai qualificar para 5 mega.

Dúvidas sobre qualificação pode ler o tópico abaixo:

http://www.portaladsl.com.br/modules.php?name=Forums&file=viewtopic&t=15073

_________________
MosqueteiroRS

"Sangue na veia, apenas tentando aprendendo e ensinando"
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
Rendezvous

novato



Mensagens: 3


Modem:
-

Conexão:
-


MensagemEnviada: Qui Jan 10, 2013 5:13 pm Assunto: Responder com Citação

Mosqueteirors escreveu:
Rendezvous escreveu:
Amigo , moro numa casa , gostaria de melhorar a instalação interna , de cabo precisarei no máximo 30 metros, gostaria de puxa um cabo só e usar o splitter , aqui em casa só precisa de 1 telefone, não sei se vai mudar muita coisa.

Até ontem estava com 1 mb de internet aqui em casa, e o snr estava em 20-23, liguei para oi pedindo aumento , e o atendente diz que tinha uma pré-qualificação para maiores velocidades e que o técnico tem 5 dias para verificar a disponibilidade , encerrei a ligação e eles começarão a mecher na velocidade , fui acompanhando pelo modem botaram até 4 mb mim , estava até indo tudo ok , dai reduziram pra 2 mb, e agora está assim aqui :

SNR Margin (dB): 15.4 25.2
Attenuation (dB): 48.5 24.3

Attainable Rate (Kbps): 3712 1148
Rate (Kbps): 2048 413

Compensa fazer a fiação interna nova? , já faz 1 ano mais ou menos que troquei a fiação e está com emendas;etc....


Sinceramente creio que não vai adiantar, tua atenuação é alta, o que sugere que está distante do armário e mesmo que ganhe alguns db's eliminando as emendas, ainda assim não vai qualificar para 5 mega.

Dúvidas sobre qualificação pode ler o tópico abaixo:

http://www.portaladsl.com.br/modules.php?name=Forums&file=viewtopic&t=15073



Obrigado amigo, o jeito é ficar então com esta ***** , e a naba é que não tem mais outro serviço aqui de internet :/


Caso eu queira modificar a instalação , pois aqui ta instalado o fio que vem do poste ai tem uma emenda que vai pro telefone em outro comodo ,e outra que vem para o modem , caso queira mudar o que devo fazer ?
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Mosqueteirors

membro pleno



Mensagens: 3695
Localização: Porto Alegre

Modem:
- Powerbox Vdsl2

Conexão:
- Power GVT 35 /3 -Full Speed VDSL2-


MensagemEnviada: Qui Jan 10, 2013 5:55 pm Assunto: Responder com Citação

Rendezvous escreveu:
Mosqueteirors escreveu:
Rendezvous escreveu:
Amigo , moro numa casa , gostaria de melhorar a instalação interna , de cabo precisarei no máximo 30 metros, gostaria de puxa um cabo só e usar o splitter , aqui em casa só precisa de 1 telefone, não sei se vai mudar muita coisa.

Até ontem estava com 1 mb de internet aqui em casa, e o snr estava em 20-23, liguei para oi pedindo aumento , e o atendente diz que tinha uma pré-qualificação para maiores velocidades e que o técnico tem 5 dias para verificar a disponibilidade , encerrei a ligação e eles começarão a mecher na velocidade , fui acompanhando pelo modem botaram até 4 mb mim , estava até indo tudo ok , dai reduziram pra 2 mb, e agora está assim aqui :

SNR Margin (dB): 15.4 25.2
Attenuation (dB): 48.5 24.3

Attainable Rate (Kbps): 3712 1148
Rate (Kbps): 2048 413

Compensa fazer a fiação interna nova? , já faz 1 ano mais ou menos que troquei a fiação e está com emendas;etc....


Sinceramente creio que não vai adiantar, tua atenuação é alta, o que sugere que está distante do armário e mesmo que ganhe alguns db's eliminando as emendas, ainda assim não vai qualificar para 5 mega.

Dúvidas sobre qualificação pode ler o tópico abaixo:

http://www.portaladsl.com.br/modules.php?name=Forums&file=viewtopic&t=15073



Obrigado amigo, o jeito é ficar então com esta ***** , e a naba é que não tem mais outro serviço aqui de internet :/


Há um chance. Converse com o técnico que atende sua região, pergunte se não há um dslam próximo de sua casa, se tiver, pergunte na cara dura quanto ele cobra para portar a sua linha para lá.

_________________
MosqueteiroRS

"Sangue na veia, apenas tentando aprendendo e ensinando"
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
Desconhecido

novato



Mensagens: 2


Modem:
-

Conexão:
-


MensagemEnviada: Sáb Jan 12, 2013 4:43 pm Assunto: Responder com Citação

Mosqueteirors escreveu:
Rendezvous escreveu:
Mosqueteirors escreveu:
Rendezvous escreveu:
Amigo , moro numa casa , gostaria de melhorar a instalação interna , de cabo precisarei no máximo 30 metros, gostaria de puxa um cabo só e usar o splitter , aqui em casa só precisa de 1 telefone, não sei se vai mudar muita coisa.

Até ontem estava com 1 mb de internet aqui em casa, e o snr estava em 20-23, liguei para oi pedindo aumento , e o atendente diz que tinha uma pré-qualificação para maiores velocidades e que o técnico tem 5 dias para verificar a disponibilidade , encerrei a ligação e eles começarão a mecher na velocidade , fui acompanhando pelo modem botaram até 4 mb mim , estava até indo tudo ok , dai reduziram pra 2 mb, e agora está assim aqui :

SNR Margin (dB): 15.4 25.2
Attenuation (dB): 48.5 24.3

Attainable Rate (Kbps): 3712 1148
Rate (Kbps): 2048 413

Compensa fazer a fiação interna nova? , já faz 1 ano mais ou menos que troquei a fiação e está com emendas;etc....


Sinceramente creio que não vai adiantar, tua atenuação é alta, o que sugere que está distante do armário e mesmo que ganhe alguns db's eliminando as emendas, ainda assim não vai qualificar para 5 mega.

Dúvidas sobre qualificação pode ler o tópico abaixo:

http://www.portaladsl.com.br/modules.php?name=Forums&file=viewtopic&t=15073



Obrigado amigo, o jeito é ficar então com esta ***** , e a naba é que não tem mais outro serviço aqui de internet :/


Há um chance. Converse com o técnico que atende sua região, pergunte se não há um dslam próximo de sua casa, se tiver, pergunte na cara dura quanto ele cobra para portar a sua linha para lá.





Resumindo tudo e muito relativo, infelizmente nem todos somos técnicos para conseguirmos analizar os problemas e reclamar com os provedores infelizmente maioria acaba sofrendo e migrando por falta de boa vontade em investir para melhorar o servico fornecido.


1- GVT atencão, pois como todos sabem tem sido a melhor operadora mas em breve se não tomar atencão ira perder o estatudo.

Todos conhecem o termo espeto de gato!!!!


Resumindo, tive a chance de trabalhar otica no exterior em 2006 ainda nem existia fibra no Brasil ja trabalhava para uma operadora na europa instalando fibra.

vou comecar com um termo tencico pouco conhecido para muitos o que acaba originando muita confusão

1- Fibra otica = o nome diz tudo velocidades incriveis 1mil vezes ou mais rapidas do que as velocidades utilizadas em cabo cobre ou par metálico...

2- FTTH = Fiber To The Home, este procedimento e mais conhecido como fibra ate na casa do cliente, o tecnico leva maquina de fusão de fibra portatil com ele para soldar os fios que instalam dentro de casa junto com o fio de fibra que vem direto do Armario ou switch da central.


Ora pois bem no Brasil existe a enganacão total ou desinformacão

1- a operadora GVT funciona com o switch principal na cidade onde distribui o sinal, deste switch sai os cabos de fibra otica que podem ir ate 14km distancia para os varios bairros, setores na mesma cidade, em cada setor/bairro existem os armarios com saida de PAR METÁLICO, estas saidas ja perdem sinal e não são o mesmo que fibra otica, por isso limite alcance de 1mil metros distancia do armario no bairro ate a casa do cliente. Porque não estão tendo fibra ate na casa mas sim cabo de par metalico.

somente clientes que solicitam exclusivamente por telefone que querem tecnologia FTTH eles então puxam do armario ainda em fibra ate na casa do cliente, caso contrario leva com cabo par metalico . por isso que alguma intenet de 15mb que acham que e fibra e mais lenta do que certas internet adsl de 10mb.


clientes em 300 m do armario consegue coocar ate 100mb = por par metalo

clientes em 500m do armario consegue = 50mb por par metalico

cliente 650m do armario consegue = 35mb

750m = 25m

850 = 15mb

1mil metros = 10mb



segundo não se deixem enganar pelos medidores na internet.

pois pode marcar 15mb como na velocidade contratada mas quando vai fazer download de um outro site a maioria das vezes não passa de 2mb real porque ?

porque tudo depende da velocidade de upload do fornecedor servidor que estiverem tentando baixar um pacote ou produto.


as centrais normalmente tem os proprios medidores porque tem linha de upload muit mais altas e quando faz medicão a velocidade download esta la quase batendo o contratado mas na realidade não funciona nem a 20% na maior parte do tempo.



testes efetuados


1 linha OI velox 10mb = cabo cobre novo direto do armario ate no modem adsl = total distancia do armario da oi do meu endereco = 250m

1 linha gvt 15mb = cabo par metalico a 800m distancia do meu endereco



sinal db% download modem adsl 24%
sindal do modem gvt mais baixo



teste velocidade speed test = oivelox 9.55mb download
teste velocidade speedtest mesmo servidor da oi testado para medir velocidade = gvt 8.40mb



conclusoes = podem ser varias, rota dos dns de ip da gvt ser uma rota maior , por isso obteve menos velocidade.



vantagem da gvt = latencia entre download e upload bem menor

gvt latencia = 25ms
oi velox latencia = 75ms



agora vamos aos testes reais

gvt download de um link especifico ftp com upload linha de 10mb = velocidade real baixando arquivo 1 = 1,2mb

oi velox download do mesmo link especifico ftp com upload linha de 10mb = velocidade real baixada do mesmo arquivo mesmo tamanho etc.. velocidade real maxima 1.8mb



o segredo para adsl e = filtros aquelas caixas pretas que ficam no poste por onde vem o cabo, tem que ir eliminando os pares ate deixar somente o seu funcionando em 1 linha.

dica 2 , nunca usar cortes no cabo de cobre, o cabo que vem do poste deve entrar direto dentro da sua casa , não mais que uma distancia de 20m do poste na rua ate chegar no seu modem.


apos entrar em contato com os tecnicos gvt eles me confirmaram o que eu ja sabia, os 15mb fibra otica vendido na realidade vem por par metalico e não fibra.

para solicita fibra tinha que aderir ao plano de 100mb FTTH que custa 499,00mensal so assim eles poderiam passar um cabo de fibra otica direto do armario ate uns 10km distancia se eu quiser, porem não e bom para a empresa porque o investimento de passar uns 1mil metros de cabo fibra otica fica umas 100x mais caro do que passar fio par metalico.


resumindo compra espeto de picanha , leva gato.


agora a oi velox sim perde muito cliente por isso mesmo por não invstir na manutencão dos armarios deles e infelizmente muitos estão caoticos muito piores dos que as fotos do armario da gvt

e o cobre oxida, corroi entre muitas outras coisas , ai comeca a perder velocidade e comeca a perder pacotes entre outros problemas de conexão.

por ultimo a Oi velox fornece linha de cobre ate 4km distancia do armario da central

o que na minah opiniao não deveria ser mais feito

pois se reduzirem e investir em cabeamento e reduzir a distânçia para 1mil metros certamente o servico deles melhora muito mais.

agora e claro que fibra otica e muito melhor sem duvida mas muito mais caro o investimento em media de 10 a 15 reais o metro de fibra otica passado. passar 100m ate casa de cliente = 1500 reais , 1mil metros 15mil reais so para fornecer servico.

o que fica um pouco caro por isso que eles utilizam cabo par metalico.

porem a fibra so vem ate ao armario a 1mil metros da sua casa .

resumindo quem contratar hoje em dia 10mb download =tem que ter no minimo 20% segundo as novas leis da anatel servico fornecido no minimo 24h por dia

ou seja 2mb


quem contrata 100mb gvt tem que ter 20mb no minimo.


Editado pela última vez por Desconhecido em Sáb Jan 12, 2013 4:58 pm, num total de 1 vez
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Desconhecido

novato



Mensagens: 2


Modem:
-

Conexão:
-


MensagemEnviada: Sáb Jan 12, 2013 4:55 pm Assunto: Responder com Citação

segue um lista de medicões para fornecimento de internet adsl


Oi velox

15MB download / 1MB upload = Distância maxima do armario central 300m para conseguir obter 15mb oi velox medicão snr downstream 19% ate 11% caso esteja acima 300 distancia

10mb download / 512kb upload = distancia maxima do armario central 700m para conseguir obter 10mb oi velox medicão snr downstream 20% a 21% ate 11% caso esteja ate 700m distancia

8mb download / 512 kb upload = distancia maxima do armario central 900m para conseguir obter 8mb da oi velox medicao snr download 20% ate 11% caso esteja a 1km distancia

4mb download / 320kb upload = distancia maxima do armario central 2km para conseguir obter 4mb da oi velox medicão snr download 25% a 28% ate 11% caso esteja a 2km distancia

2mb download = 320kb upload = distancia maxima do armario central 3km para conseguir obter 2mb da oi velox medicao snr download 30% ate 11% caso esteja a 3km distancia

1mb download = 320kb upload = distancia maxima do armario central 4km para conseguir obter 1mb da oivelox medicão snr download 35% ate 11% caso esteja a 4km distancia


Problemas comuns do lado do provedor para não fornecimento do sinal correto na oi velox

1- porta queimada na DSLAM, segundo a operadora por lei e obrigada a ter 2 portas reservadas para a sua linha na central na DSLAM
2- fio de cobre oxidado velho, ou filtros (caixa grande negra pendurada no fio queimada - cada filtro amplificador destes custa mais de 1mil reais, o que da muito trabalho para trocar e so e feito em ultimo caso caso o cliente reclame umas 20x)
3- por ultimo muitos pares conetados na sua linha, vai elimiando os pares, vai reduzindo o ruido de sinal vai melhorando a qualidade de sinal da sua linha de conexão.

4- por ultimo rota, por vezes moramos a 200m do armario mas os tecnicos por erro ligaram a sua linha numa rota que da 800m distancia , orque na epoca não havia cabeamento na nova rota ou porque colocaram na rota errada.


tudo e muito complexo mas resumindo se tiver em cima sempre e obrigar a operadora a corrigir as coisas senaõ levam com reclamacão na anatel, elas melhoram tudo para voce.


todos os problemas mencionados acima eu ja sofri


em 4 anos de Oi, quando comecou era boa depois 1 ano piorou , problema de porta dsla, filtros, rota etc.. quando fiz reclamacão na anatel, 2 semanas depois passaram fio novo do armrio filtro etc.etc.etc.

meu sinal de 10mb contratado subiu de 8% a 9% para 21% , ora a distancia e a mesma do armario, o modem de internet e o mesmo , minha rede interna sempre foi a mesma, mesmo apos terem condenado meu modem, minha rede,.etcet.cetc.

foi so entrar com accão na anatel que resolveram meu problema direitinho, agora tem 18meses rodando sem problema algum

entretanto cancelei o meu servico da GVT pois a unica solucão para fibra to the home = ftth somente em plano de 100mb e como tinha 15mb não quiseram fazer o investimento, eu cancelei.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Mosqueteirors

membro pleno



Mensagens: 3695
Localização: Porto Alegre

Modem:
- Powerbox Vdsl2

Conexão:
- Power GVT 35 /3 -Full Speed VDSL2-


MensagemEnviada: Sáb Jan 12, 2013 5:23 pm Assunto: Responder com Citação

Desconhecido escreveu:

Resumindo tudo e muito relativo, infelizmente nem todos somos técnicos para conseguirmos analizar os problemas e reclamar com os provedores infelizmente maioria acaba sofrendo e migrando por falta de boa vontade em investir para melhorar o servico fornecido.



Para esses usuários leigos eles podem procurar o forum e tirar suas dúvidas.

Em seu post você falou que a GVT oferece 15 mega via fibra? Issdo nunca aconteceu, em nenhum momento ela fala isso, 5..10..15.. tecnologia adsl2+, sei lá, acho que você interpretou algumas coias de forma errada.

_________________
MosqueteiroRS

"Sangue na veia, apenas tentando aprendendo e ensinando"
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
murilocsf

novato



Mensagens: 3


Modem:
-

Conexão:
-


MensagemEnviada: Ter Jan 22, 2013 7:29 pm Assunto: Responder com Citação

Mosqueteiros,
Seguem meus dados:
Downstream Upstream

SNR Margin 6.2 30.9 db

Line Attenuation 33.8 21.0 db

Data Rate 11294 574 kbps

Max Rate 12928 2219 kbps

CRC 0 0

Minha internet tem caído bastante, não passa de 6.1. Gostaria de saber se trocando a fiação terei ganhos.
Aqui em casa a fiação é muito antiga, vem um fio do poste, moro de canto é perto, no forro creio que tem um remendo dividindo a fiação para três extensões, no próprio fio.
Planejo puxar o fio do poste com o CCE APL 50, ligar na tomada rj, dividir no splitter para o modem e outro fio para ligar em um dividor de linha e jogar para as extensões. Depois do splitter toda a fiação será rj-11, correto?
Pensei da forma correta?
Obrigado.

Tenho OI, 10mb.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Mosqueteirors

membro pleno



Mensagens: 3695
Localização: Porto Alegre

Modem:
- Powerbox Vdsl2

Conexão:
- Power GVT 35 /3 -Full Speed VDSL2-


MensagemEnviada: Ter Jan 22, 2013 7:53 pm Assunto: Responder com Citação

murilocsf escreveu:
Mosqueteiros,
Seguem meus dados:
Downstream Upstream

SNR Margin 6.2 30.9 db

Line Attenuation 33.8 21.0 db

Data Rate 11294 574 kbps

Max Rate 12928 2219 kbps

CRC 0 0

Minha internet tem caído bastante, não passa de 6.1. Gostaria de saber se trocando a fiação terei ganhos.
Aqui em casa a fiação é muito antiga, vem um fio do poste, moro de canto é perto, no forro creio que tem um remendo dividindo a fiação para três extensões, no próprio fio.
Planejo puxar o fio do poste com o CCE APL 50, ligar na tomada rj, dividir no splitter para o modem e outro fio para ligar em um dividor de linha e jogar para as extensões. Depois do splitter toda a fiação será rj-11, correto?
Pensei da forma correta?
Obrigado.

Tenho OI, 10mb.


6.1 é um SNR baixo. Tua atenuação está no limite para 10 mega mas com certeza a troca da fiação deve te dar um ganho, se chegar pelo menos em 10 de SNR já deve garantir estabilidade.

Eu te recomendo o fio CI-50 de 1 par, é mais fácil de encontrar e é excelente é blindado também.

Seu esquema está correto, vai firme que vai dar tudo certo.

_________________
MosqueteiroRS

"Sangue na veia, apenas tentando aprendendo e ensinando"
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
murilocsf

novato



Mensagens: 3


Modem:
-

Conexão:
-


MensagemEnviada: Qua Jan 23, 2013 10:30 am Assunto: Responder com Citação

Fui a uma loja fazer a cotação do material e só achei o cce e o cci, devo comprar o cce. Irei procurar ainda o ci 50 em outras lojas, espero que seja mais barato, o cce tava 3,30.

O cidadão que me atendeu disse que o cabo rj 11 é o mesmo cci, isso ta certo? Pq se for assim prefiro comprar tudo cce ou ci que tem maior qualidade e conectar no plug rj11

Ele não tinha o conector olhal 50mm só 30mm e indicou um terminal de compressão isolado de 50mm, serve?

Outra coisa, o CCE também é 1 par ou 2?

Obrigado pela ajuda mosqueteiro.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Mosqueteirors

membro pleno



Mensagens: 3695
Localização: Porto Alegre

Modem:
- Powerbox Vdsl2

Conexão:
- Power GVT 35 /3 -Full Speed VDSL2-


MensagemEnviada: Qua Jan 23, 2013 10:44 am Assunto: Responder com Citação

murilocsf escreveu:
Fui a uma loja fazer a cotação do material e só achei o cce e o cci, devo comprar o cce. Irei procurar ainda o ci 50 em outras lojas, espero que seja mais barato, o cce tava 3,30.

O cidadão que me atendeu disse que o cabo rj 11 é o mesmo cci, isso ta certo? Pq se for assim prefiro comprar tudo cce ou ci que tem maior qualidade e conectar no plug rj11

Ele não tinha o conector olhal 50mm só 30mm e indicou um terminal de compressão isolado de 50mm, serve?

Outra coisa, o CCE também é 1 par ou 2?

Obrigado pela ajuda mosqueteiro.


O cabo cci é um cabo de cobre simples, sim pode-se dizer que é igual ao rj11, pois as propriedades são as mesmas.

Nunca usei o terminal de compressão isolado de 50mm, mas pelo que vi serve sim.

O CCE normalmente é no mínimo 10 pares. O bacana de se ter 10 pares é que acaba sendo uma bela redundância para algum defeito no par usado.

Depois do serviço posta como ficou.

Grande abraço.

_________________
MosqueteiroRS

"Sangue na veia, apenas tentando aprendendo e ensinando"
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
murilocsf

novato



Mensagens: 3


Modem:
-

Conexão:
-


MensagemEnviada: Qua Jan 23, 2013 11:42 am Assunto: Responder com Citação

Obrigado pela ajuda novamente, mas minha dúvida é se devo usar o cci após o splitter ADSL/LINHA ou se devo utilizar o mesmo CCE após o splitter para manter a qualidade.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Mosqueteirors

membro pleno



Mensagens: 3695
Localização: Porto Alegre

Modem:
- Powerbox Vdsl2

Conexão:
- Power GVT 35 /3 -Full Speed VDSL2-


MensagemEnviada: Qua Jan 23, 2013 12:17 pm Assunto: Responder com Citação

murilocsf escreveu:
Obrigado pela ajuda novamente, mas minha dúvida é se devo usar o cci após o splitter ADSL/LINHA ou se devo utilizar o mesmo CCE após o splitter para manter a qualidade.


Se for um espaço curto usa o CCI, se for um trajeto longo ou próximo de materiais elétricos use o CCE, assim não sofre interferência.

_________________
MosqueteiroRS

"Sangue na veia, apenas tentando aprendendo e ensinando"
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
o21r3s

novato



Mensagens: 10


Modem:
-

Conexão:
-


MensagemEnviada: Ter Jan 29, 2013 12:28 pm Assunto: Responder com Citação

Mosqueteirors,

Bom, vou refazer a fiação onde moro, levar um cabo do DG direto ao meu apto tentando seguir os passos exatamente como vc sugere. A situação do meu DG e está abaixo. Consegue identificar problemas que eu possa solicitar ao técnico que corriga?

Desde já, meu obrigado.



Yes!
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Mostrar os tópicos anteriores:



  
Usuário :      Senha:     
~ ou ~
Registre-se

  


Novo Tópico Responder Mensagem Portal ADSL - Índice do Fórum -> Valores da Linha (SNR, Atenuação), Como melhorar o SNR e Qualificação de Linha xDSL Todos os horários são GMT - 3 Hours
Ir à página 1, 2  Próximo
Página 1 de 2


Ir para:  
Enviar Mensagens Novas: Proibido.
Responder Tópicos Proibido
Editar Mensagens: Proibido.
Excluir Mensagens: Proibido.
Votar em Enquetes: Proibido.

Powered by phpBB © 2001, 2005 phpBB Group